Minha Startup pode ser uma MEI?

Renda Complementar

A crise econômica fez com que muitos profissionais buscassem outras atividades para complementar a renda.

Muitas dessas pessoas que migram para um mercado independente buscam a formalidade. Isso quer dizer que a melhor forma de começar uma Startup é se tornando um microempreendedor individual.

Esse modelo, chamado de Microempreendedor Individual (MEI) foi criado pela Lei Complementar nº 128/2008,  regulariza a situação de uma pessoa que trabalha por conta própria e procura a formalização da sua empresa. Vantagens deste regime incluem sua inerente simplicidade e custos baixos.

Quando se cria uma Startup, surgem inúmeras dúvidas relativas a  formalização. Isso normalmente começa na fase de constituição, pois muitas pessoas não sabem se essa formalização é mesmo necessária, ou se podem abrir uma Startup como MEI.

Esses questionamentos não tem uma  resposta que serve para todos, pois, é necessária a avaliação individual de cada caso junto a um contador especializado.

Prevendo os gastos da formalização

Startups tem em comum a falta de recursos – principalmente econômicos –  portanto um planejamento financeiro deve ser feito para esse empreendimento.

Quem deseja se tornar um MEI deve passar por um simples processo, que se tornou muito popular no Brasil, que possibilita a execução de tarefas, como a abertura do CNPJ inteiramente online. O imposto pago  mensalmente para estabelecer essa regularização, em média de R$ 52,85 em 2017.

Esse regime tem peculiaridades e responsabilidades, como o número de funcionários possíveis a contratação e os serviços terceirizados que o MEI poderá contratar.

Estas informações são  necessárias para entender quais são as responsabilidades do empreendedor, o que assegura a manutenção do seu  negócio sem grandes problemas.

O MEI traz algumas limitações impostas por meio de legislação. O faturamento anual, por exemplo, deve ser de até R$ 60mil anuais passando para R$ 81mil em 2018, permitindo um faturamento mensal de R$5mil mensais (última atualização: 31/12/2017). Além disso, o MEI pode contratar apenas um funcionário, vedando o registro de empresários que já tem outras empresas, além de outras restrições.

Constante mudança

O MEI é um tipo de regime que traz novidades constantes, e o  empreendedor deve estar atento, . Uma boa maneira de se manter atualizado é acompanhar portais e blogs especializados, como o nosso!.

Todas as possibilidades  de abertura de empresa estão atreladas ao perfil de negócios e dos objetivos que são delineados para o empreendimento. Para isso,  é necessária uma avaliação do negócio, previamente feita por profissionais habilitados.

Discutir possibilidades e hipóteses sobre o desenvolvimento da sua startup permite avaliar qual o melhor tipo de sociedade ou regime tributário a ser seguido.

Assim, a tomada de decisões sobre o caminho a  escolher para o crescimento e legalização da sua empresa se torna muito mais clara. Procure já um contador especializado para discutir a melhor forma de formalizar a sua Startup.

Quer se formalizar e ainda não sabe como, cadastre-se abaixo temos o suporte que você precisa

E-mail livre de Spam!